Campinas   (19) 3029-9657 Whatsapp São Paulo   (11) 5575-2192 Whatsapp

Receba Informações sobre a Halitose
e os Caminhos para Solucioná-la

OK
 

Hálito Puro

Hálito Puro

Halitose, ou mau hálito, acomete 40% da população no país e pode causar constrangimento e problemas no convívio social; cerca de 90% dos casos são causados por baixo fluxo salivar.

Quatro em cada dez brasileiros sofrem de halitose, popularmente conhecida por mau hálito. O mal é sintoma de que algo não anda bem no organismo, e o problema pode não estar relacionado apenas às condições do estômago e à higiene bucal.

Cerca de 90% dos casos de halitose têm como origem a xerostomia (baixo fluxo de saliva na boca). Isso provoca o surgimento da saburra - placa bacteriana esbranquiçada que se fixa na língua e causa o mau hálito.Partículas de derivados de enxofre, produzidas naturalmente pelo corpo durante o metabolismo, são as responsáveis pelo odor ruim na boca.

Para a dentista Marignês Theotonio dos Santos Dutra , de São José dos Campos, por causa da halitose muita gente fica constrangida, adquire complexos e torna-se inibida.A halitose pode se tornar um problema maior e influenciar na vida pessoal e profissional das pessoas. O paciente geralmente acaba tendo maior cuidado com a higiene bucal e se torna consumidor frequente de pastilhas, balas e chicletes.

Pastilhas só resolvem o problema enquanto a pessoa a consumir. Depois, o mau hálito volta. "Muitas vezes apenas esses recursos não são suficientes, pois a causa do mau hálito é outra. A xerostomia, que leva à halitose, tem mais de 50 causas", afirma Marignês .

A xerostomia é causada por fatores como hábitos alimentares, uso de medicamentos e condições do organismo. As principais causas são o uso de medicamentos, principalmente os que atuam no sistema nervoso central, como antidepressivos, agentes cardíacos e descongestionantes, doenças sistémicas -como diabetes, problemas renais e gástricos e estresse.

O mau funcionamento do aparelho digestivo, intestino preso e diarréia provocam mudanças no metabolismo e deixam aroma desagradável na boca. Resíduos de alimentos na boca também causam halitose, pois provocam descamação de células e aumento de bactérias.

Qualquer alteração no ambiente bucal provoca mudanças no hálito. Pessoas com cárie e periodontite (doenças na gengiva) também enfrentam problemas."Pessoas que necessitam de tratamento de canal ou que têm outros problemas bucais geralmente não limpam corretamente a boca, o que contribui para hálito ruim", afirma o dentista Eduardo Pedrazza Dutra , de São José.

Higienizar corretamente os dentes, tratar problemas de cárie e periodontites e procurar se alimentar com intervalos menores que três horas são medidas para ficar com o hálito mais agradável.Comer em intervalos menores é bom para o hálito porque durante o jejum as reservas de açúcar do organismo são consumidas. Quando as reservas estão abaixo do normal, gorduras e proteínas são queimadas pelo organismo.

"Devido ao processo metabólico, gases são produzidos e eliminados com o ar expirado na respiração", diz o dentista Maurício Duarte da Conceição , de Campinas.Por isso, pessoas que ficam muito tempo sem comer e aquelas que se submetem a regimes têm mais problemas com o hálito desagradável.

Ao acordar, todas as pessoas têm mau hálito. Tomar café da manhã e higienizar bem os dentes acaba com o odor desagradável. "Apenas higienizar não elimina o mau hálito, por isso deve-se comer alguma coisa", afirma Marginês. Alimentos de cheiro forte (como cebola e alho) aumentam o hálito ruim. Tomar água (ao menos dois litros por dia) ajuda a melhorar o hálito, mas não cessa o problema.

Se a pessoa não se alimentar, o problema volta pois o metabolismo vai produzir gases.

Melhorando o hálito
A higiene bucal é o primeiro cuidado para se ter bom hálito. Há casos em que a limpeza da boca elimina a halitose. É a causa do sintoma que determina o tratamento. Se a causa são problemas bucais, basta tratá-los.

O mesmo vale para tratamentos de canal, periodontites e demais problemas na boca, uso de medicamentos e consumo de álcool e fumo. Em muitos casos, o tratamento consiste em aumentar a salivação por uso de remédios ou por fisioterapia.O uso de uma espécie de borrachinha, que estimula as glândulas salivares, pode cessar o problema. Retirar a saburra ajuda a eliminar o mau hálito.

Para isso existe um aparelho chamado limpador de língua. A medição da taxa de saliva na boca é feita por meio de um aparelho chamado halímetro. O instrumento mede o grau de halitose.

Cigarro
Qualquer atitude que diminua o fluxo de saliva é causador de halitose. Álcool, fumo e estresse diminuem a produção de saliva. "Quem fuma é sério candidato ao mau hálito", afirma a dentista Marignês Theotonio dos Santos Dutra , de São José.

A nicotina é retida com facilidade na língua e provoca halitose. O estresse provoca mudanças no metabolismo, que levam à eliminação de gases por via oral. Outra causa relacionada ao estresse é a perda de auto-estima e confiança.

Pacientes estressados geralmente se alimentam mal e não tomam os cuidados necessários com a saúde. O uso de anti-sépticos bucais pode causar mau hálito. "A maioria desses produtos tem álcool em sua composição, que resseca a mucosa e aumenta a saburra", diz o dentista Eduardo Pedrazza Dutra .


Voltar

Conheça nossos clientes e saiba o que eles pensam sobre a Clínica Halitus

Veja todos os depoimentos

Nossos endereços

São Paulo

São Paulo

Endereço

Rua Apeninos, 930 - Conjunto 42 - Metrô Paraíso


Como chegar

Desça na estação Paraíso do Metrô, pegue a saída da Rua Dr. Eduardo Amaro, vire a direita. Na próxima esquina vire à direita de novo; o prédio da Clínica fica no meio da quadra.

Resp. Téc.: Luciana Sassa Marocchio
CRO SP: 79.084

Veja o mapa

Campinas

Campinas

Endereço

Rua Avelino Silveira Franco, 149 - Bloco 2 - Sala 366 - Condomínio de Escritórios L'Oficce - Ville Sainte Helene


Como chegar

Estrada Campinas - Sousas; Av. Dr. Antônio Carlos Couto de Barros/Rodovia José Bonifácio Coutinho Nogueira, em frente ao Clube Cultura e à SANASA.

Resp. Téc.: Maurício Duarte da Conceição
CRO SP: 34.205

Veja o mapa

Whatsapp
Fale com a Clínica Halitus


São Paulo
+55 11 94764-2935

Campinas
+55 19 97404-1126