Campinas   (19) 3029-9657 Whatsapp São Paulo   (11) 5575-2192 Whatsapp

Receba Informações sobre a Halitose
e os Caminhos para Solucioná-la

OK
 

CHEGA DE BAFÃO

CHEGA DE BAFÃO

CHEGA DE-BAFÃO

CONHEÇA AS ÚLTIMAS DA GUERRA CONTRA A HALITOSE E RESOLVA O PROBLEMA DAQUELE SEU AMIGO BOCA-PODRE

Sim, a gente conhece a história. Um cara bacana como você perde a namorada e vê as pessoas do trabalho se afastarem, sem razão aparente. Os amigos viram o rosto quando você fala, ou, inocentemente (uma ova!), oferecem uma balinha... Isso tem nome e sobrenome, amigo. Chama-se mau hálito crônico e é incrivelmente comum. Segundo a Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas dos Odores da Boca (ABPO), quatro em cada dez pessoas têm halitose no Brasil. Pior: muitas vezes o sujeito desenvolve a chamada fadiga olfatória: o nariz acostuma, e a pessoa realmente não percebe o cheiro de podre que sai da boca (isso também explica aquela vizinha que entra no elevador com um litro de perfume e ar inocente).

VIA-CRÚCIS DO BAFO
 Há dezenas de clínicas especializadas em halitose no país, mas pouca gente sabe. Resultado: quem procura ajuda recorre ao profissional errado, e acaba esbarrando em vários mitos sobre o assunto (veja no final). Muitos médicos ainda acham que o problema vem do estômago e partem para endoscopia ou cirurgia de estômago (às vezes rola até extração de dentes ou das amígdalas, ui!). "Mais de 90% dos casos de mau hálito têm origem na boca", diz o cirurgião dentista Maurício Duarte da Conceição, da Clínica Hálitus. Funciona assim: todo mundo tem bactérias na boca, mas quando elas proliferam, se alimentando de restos de alimento ou descamações internas, o resultado é uma bela placa bacteriana e aquele cheiro básico de esgoto. Se acontece de vez em quando, tudo bem, uma mudancinha de comportamento resolve. É preciso beber mais líquido (álcool não, que resseca a boca e causa descamações), evitar comidas odoríferas (alho, cebola) e caprichar na higiene dental, Gengivite ou periodontite pedem visita imediata ao dentista. A halitose crônica, no entanto, é desencadeada por vários fatores, tanto físicos como emocionais, que devem ser tratados em conjunto. Há mais de 50 causas conhecidas. Além dos problemas bucais, os motivos vão desde estresse ou depressão (que podem diminuir a salivação ou o nível de açúcar no sangue) até diabetes e doenças renais, hepáticas, pulmonares ou digestivas. É por isso que a maior parte das clínicas especializadas em tratar a halitose têm uma abordagem holística, com questionários detalhados para descobrir todas as causas possíveis do problema.

COMO DAR AQUELE TOQUE AMIGO
Se você não agüenta mais o bafo daquele seu colega, chefe ou até da namorada, e não tem as manhas de abrir o jogo, alguns sites fazem isso por você. Seu amigo é contatado por profissionais, se livra do problema - e nem pega mal pra você, porque tudo rola de forma anônima.
www.abpo.com.br No link "Click Mau Hálito", você escolhe se o aviso vai via e-mail ou correio. www.mauhalito.com.br Clique em "Bom Amigo x Mau Hálito" e leia a carta que será enviada anonimamente. Você pode também fazer um teste online para descobrir se tem halitose.

PROCURE AJUDA JÁ

No site da ABPO (www.abpo.com.br), há mais de 30 dentistas e clínicas filiadas no país. Abaixo você encontra duas delas. O valor do tratamento varia (dependendo do diagnóstico) entre 300 e 900 reais. Na consulta inicial, o paciente preenche questionários, passa pelo teste do halímetro (é isso mesmo, um aparelho que mede o bafo) e até pelo chamado teste organoléptico, que nada mais é que... bafar no nariz do dentista! O que esses caras não fazem por você...

Clínica Halitus (consultórios em São Paulo, Campinas e São José dos Campos): tel. (11) 5575-2192, www.mauhalito.com.br.

Grupo Oris
(clínicas filiadas em sete cidades): tel. (61) 328-2600, www.halito.com.br.

AS NOVAS ARMAS CONTRA O BAFO

A escova de dentes convencional não é suficiente para quem tem propensão a halitose.
O modelo de duas pontas (da marca Bitufo) ajuda na escovação mais detalhada, e o fio dental tem de ser usado direitinho, dente por dente. Conheça os produtos que serão lançados nos próximos meses* e os problemas cabeludos que eles prometem resolver.

Problema:

Saburra lingual

O que é?

Nome feio, né? E não é pra menos: trata-se de uma placa bacteriana amarelada que se forma na língua, a partir de descamações da boca, proteínas da saliva e restos alimentares. Libera gases com cheiro de enxofre (ugh!) ou ovo estragado (argh!!!).

O que vem por aí:

Há vários limpadores de língua no mercado. O mais moderno leva cerdas e deve chegar às farmácias em maio*. Também está em fase final de desenvolvimento um gel de limpeza da língua, desenvolvido em parceria com a Unicamp.

Cáseos amigdalianos

O que é?

São "massinhas" de odor extremamente desagradável, de cor amarelada ou branca, que se formam nas amígdalas, pelo mesmo mecanismo que a saburra. Podem ser expelidas naturalmente, mas algumas vezes têm de ser removidas.


O que vem por aí:

O Brasil está na frente da corrida contra o cáseo. Uma equipe de pesquisadores, em conjunto com a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas], está desenvolvendo o primeiro enxaguatório para gargarejo que inibe sua formação ou diminui muito sua incidência


Hipossalivação

O que é?

A baixa produção de saliva é a causa mais comum da halitose, e também a mais difícil de tratar. Ela facilita a proliferação bacteriana e inflamações na garganta. É preciso beber bastante líquido, a intervalos regulares.


O que vem por aí:

O tubo de sialometria permite medir o fluxo salivar. A produção de saliva pode ser estimulada com a ajuda , destes dispositivos de silicone (não vá engolir, hein?). Eles têm de ser mascados várias vezes ao dia. Há diversos formatos e tamanhos.


MITOS SOBRE A HALITOSE...
1) Mau hálito vem do estômago: só em 1% dos casos
2) Halitose se trata no gastro ou no otorrino: há clínicas especializadas
3) Mau hálito ao acordar? É normal. A produção de saliva cai durante o sono, e dá-lhe proliferação de bactérias.
4) Boca amarga: pode não ser sinal de hálito ruim, mas de falta de zinco ou diabetes.
5) Gosto ruim na boca: nem sempre está ligado a um cheiro desagradável.


... E VERDADES SOBRE O MAL
1) Higiene bucal ruim desencadeia halitose.
2) Dieta e jejum também: o organismo queima gordura e produz gases malcheirosos.
3) Alho, cebola e alimentos gordurosos liberam substâncias que entram na circulação e são eliminadas na respiração ou até no suor.Tem gente que cheira alho pelos poros!
4) Ronco resseca a boca, um prato cheio para a proliferação de bactérias.
5) Mordiscar os dedos, além de ser feio, contribui para a formação de placa bacteriana na língua.


* mais informações no site www.halitofresco.com


Voltar

Conheça nossos clientes e saiba o que eles pensam sobre a Clínica Halitus

Veja todos os depoimentos

Nossos endereços

São Paulo

São Paulo

Endereço

Rua Apeninos, 930 - Conjunto 42 - Metrô Paraíso


Como chegar

Desça na estação Paraíso do Metrô, pegue a saída da Rua Dr. Eduardo Amaro, vire a direita. Na próxima esquina vire à direita de novo; o prédio da Clínica fica no meio da quadra.

Resp. Téc.: Luciana Sassa Marocchio
CRO SP: 79.084

Veja o mapa

Campinas

Campinas

Endereço

Rua Avelino Silveira Franco, 149 - Bloco 2 - Sala 366 - Condomínio de Escritórios L'Oficce - Ville Sainte Helene


Como chegar

Estrada Campinas - Sousas; Av. Dr. Antônio Carlos Couto de Barros/Rodovia José Bonifácio Coutinho Nogueira, em frente ao Clube Cultura e à SANASA.

Resp. Téc.: Maurício Duarte da Conceição
CRO SP: 34.205

Veja o mapa

Whatsapp
Fale com a Clínica Halitus


São Paulo
+55 11 94764-2935

Campinas
+55 19 97404-1126