Campinas   (19) 3029-9657 Whatsapp São Paulo   (11) 5575-2192 Whatsapp

Receba Informações sobre a Halitose
e os Caminhos para Solucioná-la

OK
 

Mau hálito tem jeito

Mau hálito tem jeito

O problema afeta três em cada dez pessoas e a culpa pode ser da saliva, como revela um estudo da Universidade de Brasília que SAÚDE! apresenta em primeiríssima mão. Aí, nem sempre escovar os dentes ou fazer bochechos com anti-sépticos eliminam o bafo de onça

Sua saliva é fina ou grossa? Bem, se você nunca pensou nisso, agora vai ter um bom motivo para se preocupar com o assunto. Digamos que ela seja grossa ou viscosa, como descrevem os especialistas. No caso, você tem duas vezes mais chances de ter um bafo daqueles e nem desconfiar. Sim, porque não somos capazes de notar o mau cheiro exalado pela própria boca. Mas quem está por perto...

Pesquisadores da Universidade de Brasília examinaram 34 voluntários e constaram que 73% dos que tinham saliva viscosa sofriam de mau hálito.
"Essa relação de causa e efeito está muito clara, mesmo assim faremos novos estudos para comprová-la", pondera a dentista Denise Falcão, líder do trabalho e consultora oficial de halitose da Sociedade Brasileira de Periodontologia. Hoje sabe-se que a saliva grossa tem menos água e mais mucina uma proteína com aminoácidos ricos em enxofre. Para agravar, a baixa fluidez da saliva impede que ela remova os restos de alimentos, os microorganismos e as células epiteliais mortas. A sujeira, então, gruda-se na língua e nas reentrâncias das amígdalas. "Além disso, as bactérias anaeróbias quebram as moléculas de mucina, liberando ainda mais enxofre", explica Denise. Entendeu de onde vem o fedor?

Felizmente dá para acabar com ele. "O primeiro passo é detectar por que a saliva está grossa ou em pequeno volume", diz o dentista Valderino Castro, de Florianópolis, que é especialista em halitose (o popular bafo). Muitas vezes os motivos são prosaicos: a pessoa bebe pouca água, come muita proteína ou toma algum remédio que inibe as glândulas salivares. O estresse crônico também afeta a produção desse suco digestivo.

Alguns hábitos cooperam ainda param o acúmulo de sujeira porque agravam a descamação das células epiteliais. É o caso de quem bebe muito álcool ou fuma ou, socorro, faz as duas coisas! E cuidado para não ser traído pelo próprio enxaguatório bucal. "As fórmulas que contêm álcool pioram a descamação", avisa Castro. Daí aquele perfume logo vai embora e o cheiro ruim volta mais forte. "Por isso prefira os produtos à base de dióxido de cloro."

No entanto, há casos em que são as glândulas salivares que precisam de estímulo. "Em geral aliam-se medicações e sialogogos mecânicos, bolinhas de silicone que devem ser mascadas por dez minutos seis vezes ao dia", diz o dentista Maurício Duarte, da Clínica Halitus, em Campinas, no interior paulista. Quando a dupla não dá resultados, pode-se partir para a eletroestimulação uma espécie de choque na língua, nada agradável, por sinal. Para ficar livre do constrangimento, sempre ajuda caprichar na limpeza da boca. Mas não basta escovar os dentes direitinho. É preciso raspar a língua com uma colher de plástico ou com um limpador especial. A esse arsenal poderá juntar-se um spray à base de oxigenantes e antimicrobianos, desenvolvido por Maurício Duarte em parceria com a Faculdade de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas. "Ele facilita a soltura da sujeira porque combate as bactérias anaeróbias", explica o dentista. A novidade chegará às farmácias no ano que vem.
TESTE SUA SALIVA

Dá para saber se a sua saliva está grossa com um exame caseiro. É meio nojento, mas funciona. Cuspa na palma da mão. Toque a saliva com a ponta do dedo e puxe. Se o fio que se formar tiver mais de 5 centímetros, sua saliva é viscosa.

FAÇA A SUA PARTE
Truques que ajudam a purificar o hálito
Capriche nas porções de alimentos fibrosos, como cereais e frutas.
Tome pelo menos 2 litros de água ao longo do dia.
Fuja de bebidas alcoólicas, café e pratos condimentados.
Mastigue bem os alimentos.
Masque chicletes sem açúcar por no máximo cinco minutos.

POR TRÁS DO MAU HÁLITO

SABURRA
A língua é vermelha e não esbranquiçada. O branco é sinal de saburra, uma mistura de placa bacteriana, células epiteliais mortas e restos de alimentos. Para retirá-la é preciso esfregar com cerdas e raspar com uma superfície resistente.

CÁSEO
Pequenos pedaços do mesmo material se grudam nas cavidades das amígdalas que ficam na entrada da garganta. Para remover toda essa sujeira você tem que bochechar e gargarejar vigorosamente com água morna. Profissionais da Clínica Halitus desenvolveram o primeiro enxaguatório capaz de arrancar o cáseo. Para comprovar sua eficiência, estão recrutando voluntários pelo site www.mauhalito.com.br

Voltar

Conheça nossos clientes e saiba o que eles pensam sobre a Clínica Halitus

Veja todos os depoimentos

Nossos endereços

São Paulo

São Paulo

Endereço

Rua Apeninos, 930 - Conjunto 42 - Metrô Paraíso


Como chegar

Desça na estação Paraíso do Metrô, pegue a saída da Rua Dr. Eduardo Amaro, vire a direita. Na próxima esquina vire à direita de novo; o prédio da Clínica fica no meio da quadra.

Resp. Téc.: Luciana Sassa Marocchio
CRO SP: 79.084

Veja o mapa

Campinas

Campinas

Endereço

Rua Avelino Silveira Franco, 149 - Bloco 2 - Sala 366 - Condomínio de Escritórios L'Oficce - Ville Sainte Helene


Como chegar

Estrada Campinas - Sousas; Av. Dr. Antônio Carlos Couto de Barros/Rodovia José Bonifácio Coutinho Nogueira, em frente ao Clube Cultura e à SANASA.

Resp. Téc.: Maurício Duarte da Conceição
CRO SP: 34.205

Veja o mapa

Whatsapp
Fale com a Clínica Halitus


São Paulo
+55 11 94764-2935

Campinas
+55 19 97404-1126